Condutores de metro e elétricos, comboios suburbanos sem locomotivas separadas para transportar passageiros, lidando também com os passageiros

Probabilidade de risco baseado no estudo seminal de Frey e Osborne

Características do grupo profissional e ocupações similares

Maquinistas de locomotivas e trabalhadores similares

Maquinistas de locomotivas e trabalhadores similares conduzem ou auxiliam na condução de locomotivas para transportar passageiros e cargas, responsabilizando-se por proteger as mercadorias, controlam o trafego ferroviário através de sinalizadores.

  • Maquinistas de locomotivas
  • Guarda-freios, agulheiros e agentes de manobras de caminhos-de-ferro

Informações básicas

O número de sistemas de metro com comboios automáticos está em constante crescimento. Existem mais de 40 sistemas de metro urbano em todo o mundo totalmente automatizados

Apesar das preocupações psicológicas os metros sem maquinista são mais seguros que os tradicionais. Nenhum deles teve até à data um grave acidente.

Sistemas de detenção de intrusos podem ser mais eficazes que os humanos em parar comboios caso necessário. A nível económico os custos de energia existem também reduções de custo pelo facto de estarem estes comboios automatizados para determinadas especificações.

Exemplos de caso

O Port Liner Kobe Japan foi a primeira linha de comboio totalmente automatizada em todo o mundo. O segundo (e primeiro sistema sem maquinista na Europa) foi o metro de Lille, no norte de França.

Alguns metros automáticos têm maquinistas sentados nas cabines da frente por razões de segurança ou simplesmente para atender às preocupações do público. Um destes exemplos está em Barcelona (linha 2) que apesar da segurança comprovada dos sistemas, alguns passageiros ainda têm preocupações de segurança.

Metro in Santiago De Chile Rolling Stock drives more over one million potential network users, via 28 new stations, daily.